Páginas

5 de out de 2011

O vazio



Me esconder.
Sair e voltar quando tudo acalmar.
Fugir.
Morrer...

São infinitas as possibilidades...
As chances...
Mas de qualquer jeito, não irei me dar por satisfeita.
O que eu posso fazer?!

Sei que todos nós temos problemas. Uns mais fáceis outros mais difíceis...
Mas de qualquer jeito, não deixam de ser problemas.
E mesmo com tantos problemas, tento procurar algo que faça com que a dor pare. Ou pelo menos diminua.

As vezes quando penso que a dor passou, ela volta mais forte. E vai se fortalecendo... E eu não sei como isso aconteceu, e nem como faço pra parar. Mesmo assim, mesmo sabendo que a dor não vai passar, eu tento esquecer pelo menos por um minuto.

E com tanto problema eu acabo achando um forma de "derrama-lo" ou por um minuto mata-lo, e com isso só me sobra um sentimento: O vazio.

É como se tudo o que eu fiz até agora, não importasse mais, pra nada e pra ninguém. É como se faltasse algo em mim. É como se tivessem arrancado meu coração, minha alma. É como se eu estivesse ali, e ao mesmo tempo não estivesse em lugar algum.

(Nanda Oly)

Nenhum comentário:

Postar um comentário